Fechar

Política de Cookies

Seção 1 - O que faremos com esta informação?

Esta Política de Cookies explica o que são cookies e como os usamos. Você deve ler esta política para entender o que são cookies, como os usamos, os tipos de cookies que usamos, ou seja, as informações que coletamos usando cookies e como essas informações são usadas e como controlar as preferências de cookies. Para mais informações sobre como usamos, armazenamos e mantemos seus dados pessoais seguros, consulte nossa Política de Privacidade. Você pode, a qualquer momento, alterar ou retirar seu consentimento da Declaração de Cookies em nosso site.Saiba mais sobre quem somos, como você pode entrar em contato conosco e como processamos dados pessoais em nossa Política de Privacidade. Seu consentimento se aplica aos seguintes domínios: palmiericonsultoria.com.br

Seção 2 - Coleta de dados

Coletamos os dados do usuário conforme ele nos fornece, de forma direta ou indireta, no acesso e uso dos sites, aplicativos e serviços prestados. Utilizamos Cookies e identificadores anônimos para controle de audiência, navegação, segurança e publicidade, sendo que o usuário concorda com essa utilização ao aceitar essa Política de Privacidade.

Seção 3 - Consentimento

Como vocês obtêm meu consentimento? Quando você fornece informações pessoais como nome, telefone e endereço, para completar: uma solicitação, enviar formulário de contato, cadastrar em nossos sistemas ou procurar um contador. Após a realização de ações entendemos que você está de acordo com a coleta de dados para serem utilizados pela nossa empresa. Se pedimos por suas informações pessoais por uma razão secundária, como marketing, vamos lhe pedir diretamente por seu consentimento, ou lhe fornecer a oportunidade de dizer não. E caso você queira retirar seu consentimento, como proceder? Se após você nos fornecer seus dados, você mudar de ideia, você pode retirar o seu consentimento para que possamos entrar em contato, para a coleção de dados contínua, uso ou divulgação de suas informações, a qualquer momento, entrando em contato conosco.

Seção 4 - Divulgação

Podemos divulgar suas informações pessoais caso sejamos obrigados pela lei para fazê-lo ou se você violar nossos Termos de Serviço.

Seção 5 - Serviços de terceiros

No geral, os fornecedores terceirizados usados por nós irão apenas coletar, usar e divulgar suas informações na medida do necessário para permitir que eles realizem os serviços que eles nos fornecem. Entretanto, certos fornecedores de serviços terceirizados, tais como gateways de pagamento e outros processadores de transação de pagamento, têm suas próprias políticas de privacidade com respeito à informação que somos obrigados a fornecer para eles de suas transações relacionadas com compras. Para esses fornecedores, recomendamos que você leia suas políticas de privacidade para que você possa entender a maneira na qual suas informações pessoais serão usadas por esses fornecedores. Em particular, lembre-se que certos fornecedores podem ser localizados em ou possuir instalações que são localizadas em jurisdições diferentes que você ou nós. Assim, se você quer continuar com uma transação que envolve os serviços de um fornecedor de serviço terceirizado, então suas informações podem tornar-se sujeitas às leis da(s) jurisdição(ões) nas quais o fornecedor de serviço ou suas instalações estão localizados. Como um exemplo, se você está localizado no Canadá e sua transação é processada por um gateway de pagamento localizado nos Estados Unidos, então suas informações pessoais usadas para completar aquela transação podem estar sujeitas a divulgação sob a legislação dos Estados Unidos, incluindo o Ato Patriota. Uma vez que você deixe o site da nossa loja ou seja redirecionado para um aplicativo ou site de terceiros, você não será mais regido por essa Política de Privacidade ou pelos Termos de Serviço do nosso site. Quando você clica em links em nosso site, eles podem lhe direcionar para fora do mesmo. Não somos responsáveis pelas práticas de privacidade de outros sites e lhe incentivamos a ler as declarações de privacidade deles.

Seção 6 - Segurança

Para proteger suas informações pessoais, tomamos precauções razoáveis e seguimos as melhores práticas da indústria para nos certificar que elas não serão perdidas inadequadamente, usurpadas, acessadas, divulgadas, alteradas ou destruídas.

Seção 7 - Alterações para essa política de privacidade

Reservamos o direito de modificar essa política de privacidade a qualquer momento, então por favor, revise-a com frequência. Alterações e esclarecimentos vão surtir efeito imediatamente após sua publicação no site. Se fizermos alterações de materiais para essa política, iremos notificá-lo aqui que eles foram atualizados, para que você tenha ciência sobre quais informações coletamos, como as usamos, e sob que circunstâncias, se alguma, usamos e/ou divulgamos elas. Se nosso site for adquirido ou fundido com outra empresa, suas informações podem ser transferidas para os novos proprietários para que possamos continuar a vender produtos e serviços para você

Ter o próprio negócio não é uma tarefa fácil, além dos desafios comuns que o exercício da profissão exige, o empresário precisa lidar com questões burocráticas, como: o cálculo do fator R do Simples Nacional, no caso de pequenos empreendedores. Muitos empresários podem se confundir nesse momento e calcular seus tributos de maneira indevida.

 

Uma dica importante para esses profissionais é sempre se manterem atentos às mudanças da lei, em especial às ligadas aos deveres fiscais e tributários da empresa.

Como podemos definir o fator R do Simples Nacional?

O fator R foi criado pela Lei Complementar nº 155, de 27 de outubro de 2016 e começou a valer depois de 1º de janeiro de 2018.

O fator R é um cálculo feito mensalmente, usado para definir em qual Anexo do regime tributário Simples Nacional uma empresa se enquadra, pelo Anexo lll ou pelo Anexo V.

O cálculo acontece da seguinte forma: o valor da folha de pagamento (salários, pró-labore e FGTS) dos últimos 12 meses é dividido pela receita adquirida nesse mesmo período.

Quando o resultado (razão entre o total da folha de pagamento da empresa e receita bruta, ambos nos últimos 12 meses) for igual ou superior a 28%, e empresa (dependendo da atividade exercida) estará dispensada dos tributos no Anexo V e será tributada no Anexo lll.

 

Cada anexo possui seus próprios percentuais, por esse motivo o cálculo precisa ser feito da forma certa.

 

O que é o Simples Nacional?

O Simples Nacional é um regime tributário elaborado para os Microempreendedores Individuais (MEI), microempresas (ME)  e empresas de pequeno porte (EPP). A finalidade é facilitar as arrecadações mensais de impostos a serem pagos.

Importante: O empresário precisa verificar em qual anexo do Simples Nacional sua atividade está enquadrada, pois quanto maior é o faturamento, maior será o valor do tributo a ser pago.

Qual é a tabela para cada classe de empresa?

Os  prestadores de serviços podem se encaixar nas tabelas lll ou V. A tabela l é destinada ao comércio e a tabela ll à indústria.

 

A tabela lV foi extinta e por isso é preciso fazer o cálculo do Fator R.

As atividades que antes pertenciam à tabela lV devem se encaixar em outra tabela (na lll ou na V).

Veja a seguir as tabelas do Anexo lll e do Anexo V para 2021;

Tabela de alíquota do Anexo III (Fator R maior que 28%)

alíquotas do anexo tributário III

Tabela de alíquota do Anexo V (Fator R menor que 28%)

Cálculo do Anexo V Simples Nacional

Cálculo do Fator R do Simples Nacional

Como foi mencionado anteriormente, o cálculo é feito da seguinte forma: valor total da folha de pagamento dos últimos 12 meses é dividido pela receita bruta da empresa, nesse mesmo período.

 

Fator R = massa salarial ÷ receita bruta

Vale ressaltar, que é de suma importância considerar as normas determinadas pela Resolução CGSN nº 140/2018.

A resolução define que o fator R deve ser calculado apenas quando a massa salarial e a receita bruta forem superiores a zero. Observe como ficam as outras situações:

Para que fique mais claro,  veja os exemplos:

 

Situação 1

O total da folha de pagamento de uma empresa é de R$17.000 e a receita bruta é de R$55.000, ambos nos últimos doze meses. Nesse caso, o observe o cálculo:

Fator R = massa salarial ÷ receita bruta

Fator R = R$17.000,00÷ R$ 55.000,00

 

Fator R = 0,30 ou 30%

O valor é maior que 28%, portanto, mesmo que a atividade exercida pela empresa se enquadre no Anexo V, o empresário pode usar a tabela do Anexo lll para reduzir os gastos com tributos.

Situação 2

O empresário pagou aos seus funcionários o total de  R$28.000,00 e teve um faturamento de R$110.000,00, ambos no último ano. Observe como fica o cálculo: 

Fator R = massa salarial ÷ receita bruta

Fator R = R$28.000,00 ÷ R$110.000,00

Fator R = 0,25 ou 25%

O resultado é menor que 28%, portanto a tabela de percentual que deve ser usada é a do Anexo V. 

É importante destacar, que em casos de novas empresas, como não existem os valores  relativos aos 12 últimos meses de exercício, o cálculo do fator R será proporcional. O empresário deverá somar o total da folha de pagamento e dividir pela receita bruta, ambos dos meses de atividade do negócio.

 

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Fonte: Jornal Contábil


Voltar a listagem de notícias
Fisconta

Desenvolvido por Sitecontabil 2021 | Todos os direitos reservados